A manipulação das emissões pela Volkswagen

Golf BlueMotionÉ o tema do momento, a Volkswagen foi apanhada nos Estados Unidos da América com um sistema que altera o funcionamento do motor para ter menos emissões nos seus carros a gasóleo.

O sistema é fantástico, obtém variáveis como a rotação do motor, ângulo do volante, pressão atmosférica e detecta se o carro está ou não a ser testado. Só espero que a malta das reprogramações não comece a fazer o mesmo.

É claro que este tema é complicado, não só para a Volkswagen, mas para outros construtores de motores a gasóleo europeus. As vendas de carros com este motor estão suspensas nos EUA e na Suiça o governo decidiu hoje que estes carros não podem ser vendidos. A Suzuki vendeu as suas poucas acções da Volkwagen, que foram compradas pela Porsche. A BMW está na mesma situação com o X3, e foram já encontrados casos na Opel, Mercedes, Renault, Citroën e Peugeot.

As emissões de NOx

O grande problema está nas emissões de NOx, as novas regras Euro 6 obrigam a que as emissões de NOx nos carros a gasóleo sejam reduzidos para valores semelhantes aos emitidos por carros a gasolina. O NOx é o nome dado às emissões de monóxido e dióxido de azoto que causam cancro e problemas respiratórios como asma e bronquite.

Já existia algum debate sobre este assunto, as emissões dos novos automóveis eram menores, os carros antigos poluentes desapareciam, mas os valores medidos no ar nas cidades continuavam iguais. Se não existia industria, o problema estava nos automóveis.

Com esta descoberta da EPA, a agência ambiental dos EUA, começou-se a perceber que se calhar não é apenas a VW a falsificar dados e as emissões dos carros a gasóleo é superior aos valores anunciados. O mesmo já acontece com os consumos e as emissões de CO2, sendo os testes feitos em condições demasiado especificas não espelhando o uso no quotidiano do automóvel, o que permitiu que a VW fizesse tal software.

O fim do gasóleo nos EUA

Volkswagen PassatO gasóleo nunca foi bem visto nos EUA por ser bastante poluente, especialmente no estado da Califórnia onde as leis ambientais são bastante apertadas. Alguns construtores, especialmente a Volkswagen, BMW e Mercedes, estão a tentar vender mais carros a gasóleo neste mercado uma vez que na Europa a maioria dos novos carros vendidos são a gasóleo.

Foram feitas campanhas para mostrar que não existia a emissão de fumos ou partículas e que as emissões de gases estavam a par com os modelos a gasolina, os motores Diesel passavam a ser limpos.

O impacto para os consumidores e para a industria

É cada vez mais difícil fazer com que um motor a gasóleo cumpra as normas de emissões. Já existem as válvulas EGR para recircular os gases, os filtros de partículas, a injecção de AdBlue no escape para reduzir emissões, catalisadores e pré-catalisadores mas as emissões de gases NOx e HC continua a ser superior nos carros a gasóleo em comparação com os carros a gasolina.

Toda esta complexidade trás custos adicionais na compra de um carro novo e na sua manutenção, uma vez que são mais componentes susceptíveis de avaria. Alguns consumidores sem saberem da existência destes sistemas acabam por comprar carros a gasóleo para percursos citadinos e depois existem problemas principalmente com as EGR e os filtros de partículas. Até existe quem mande tapar as válvulas EGR e remover os filtros de partículas, aumentando ainda mais as emissões dos carros a gasóleo.

Se nos EUA é quase certo que o mercado vai abandonar o gasóleo para viaturas ligeiras, na Europa prevê-se uma viragem no mercado com a adopção de carros híbridos e eléctricos nos países nórdicos, mais conscienciosos em temas ambientais, e nos restantes mercados a readopção dos carros a gasolina ou a conversão para combustíveis alternativos como o GPL ou GNC.

A Volkswagen está a sofrer com este escândalo, avizinham-se prejuízos avultados, o valor das acções está a cair e já existem mercados onde certos motores não são comercializados. A BMW também já está com as acções em queda, embora não tão fortemente como a Volkswagen, e os restantes construtores europeus devem seguir o mesmo caminho.

Volkswagen Golf - TuningAuto-estrada sem bermaAcidente de Massa no Mónaco

Comentários a “A manipulação das emissões pela Volkswagen”

PeterPiper comentou:
27/09/2015 17:02

Quem tem estes carros precisa alterar alguma coisa???

Eduardo comentou:
28/09/2015 23:05

PeterPiper ainda não se sabe ao certo, mas é provável. Depende do que os governos dos vários países decidirem. Poderá ser aplicado apenas aos carros que forem agora vendidos, ou serem obrigados a chamar de volta todos os carros com este motor (VW, Audi, Skoda, Seat…) e alterar o carro.

Aqui existem duas hipóteses, ou é feita uma reprogramação e o carro fica com menos emissões mas também menos potência ou são feitas alterações para a redução de emissões, seja a troca de EGR’s, a injecção de AdBlue, etc…

Em qualquer dos casos os consumidores saem prejudicados, ou ficam com um carro mais lento ou com uma manutenção mais cara no caso do AdBlue.

Se não forem feitas alterações a VW pode ficar sem a homologação do carro na Alemanha, o que vai ser um problema em toda a Europa.

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2016 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.