As 5 operações de manutenção mais esquecidas num automóvel

Publicado a por Eduardo

Quando compramos um carro sabemos que existe manutenção associada ao mesmo, mas para muitos proprietários de um automóvel a manutenção fica-se por mudar o óleo do motor e colocar combustível.

Manutenção automóvel

Algumas operações necessárias para manter um carro em condições plenas de funcionamento são muitas vezes esquecidas por desconhecimento ou por não se entender a importância do bom estado destes componentes.

Correia de distribuição

Correia de distribuiçãoDe uma forma muito simplista a correia de distribuição sincroniza vários componentes do motor (cambota, válvulas) para que o motor funcione no ponto. Existem carros com corrente em vez de correia, mas nos carros com correia existem limites de quilómetros e anos para a mudança da correia.

Se não se mudar uma correia e esta partir normalmente é necessário reconstruir o motor uma vez que os cilindros acabam por bater nas válvulas e vão danificar a cabeça do motor.

Os intervalos são vários, podem ser de 100.000km a 200.000km e durar entre 6 a 10 anos, ou mais.

Deve sempre consultar o manual e não descurar esta operação, mesmo que o seu carro tenha poucos quilómetros mas já tenha atingido a idade limite.

Óleo de travões

Mudança do óleo de travõesO óleo não está só no motor, também é usado para os travões e direcção assistida na maioria dos casos. O óleo dos travões nas normas DOT 3, 4, e 5.1 é higroscópico, isto quer dizer que absorve água presente na atmosfera.

Embora este óleo tenha inibidores de corrosão por causa da quantidade de água que este pode absorver, com o tempo estes deixam de fazer efeito podendo existir corrosão no sistema de travagem.

A maioria dos fabricantes recomenda a troca a cada 1 a 2 anos em condições normais de condução. Deve consultar o manual e rever o intervalo definido pela marca.

Liquido de refrigeração

Liquido de refrigeraçãoO que está no radiador não é água. De uma forma simplista é água desmineralizada e etilenoglicol misturados com aditivos adicionais para reduzir a corrosão e lubrificar a bomba de água.

Este liquido, dependendo da percentagem de etilenoglicol e outros aditivos pode reduzir o ponto de congelamento até -40º e de evaporação até 140º. Isto permite que possa usar a viatura em ambientes extremos sem que este liquido congele, assim como permitir que o motor aqueça sem que existam perdas de água por evaporação.

Tal como o óleo dos travões com o tempo este liquido vai perdendo propriedades e deve ser trocado regularmente. A maioria dos fabricantes recomenda a cada 2 anos, mas deve sempre consultar o manual da viatura.

E se o nível do liquido de refrigeração estiver abaixo do nível nunca use água da torneira nem misture outros líquidos que não sejam iguais ao que já está aplicado. A aposta segura é sempre água desmineralizada, mas tenha em atenção que vai diluir a mistura actualmente no motor e reduzir a performance do líquido.

Velas

Velas de um motor a gasolinaA não ser que tenha um carro eléctrico, os motores a gasolina e gasóleo usam velas. No caso dos motores a gasolina para fazer faisca e incendiar a mistura de ar/combustível, nos motores a gasóleo para ajudar no arranque a frio.

No caso dos carros a gasolina as velas devem ser trocadas regularmente, nalguns casos a cada 30 ou 60 mil quilómetros e em casos mais extremos (velas de Iridium por exemplo) a cada 100.000km.

Ao não trocar as velas pode notar falta de potência e consumos mais elevados. Tal como nas restantes operações deve consultar o manual do carro e seguir a recomendação do fabricante.

Filtro de Ar e Habitáculo

Filtro de habitáculoJá viu um filtro de ar após 6 meses a circular em cidade? E o do habitáculo?

Com o tempo os filtros de ar ficam saturados com poeiras e poluentes que se encontram na nossa atmosfera, reduzindo a performance do motor e aumentado consumos.

No caso do filtro do habitáculo é o ar que respiramos directamente quando estamos dentro do carro. Um filtro colmatado com poluentes vai reduzir a performance do seu ar condicionado e com humidades elevadas levar a que o interior da viatura embacie mais facilmente por não ter ar fresco presente.

No caso do filtro de ar do motor os fabricantes recomendam uma troca a cada 1 a 2 anos, já o filtro de habitáculo deve ser trocado anualmente, a não ser que seja um carro de garagem que raramente anda.

Artigos relacionados

As fugas em operações stop
As fugas em operações stop
Não é um fenómeno novo as fugas nas operações stop, no IC19 então chegam a ter mais do que uma fuga por noite. A medida policial foi...
Guia da insonorização automóvel
Guia da insonorização automóvel
Saiba como evitar ruídos parasitas e melhorar a vida a bordo com um habitáculo mais silencioso. Resultados da insonorização num 406 Coupé com material Dynamat
Cinco programas de televisão alternativos ao Top Gear
Cinco programas de televisão alternativos ao Top Gear
O Top Gear como o conhecemos acabou. Aqui ficam 5 alternativas de programas de carros para preencher esse vazio com conteúdo para todos os gostos.

Comentários

Telmo Reis
Telmo Reis
27/03/2017 14:42
alguem me pode ajudar? a agua do meu radiador é verde posso adicionar agua azul?
Eduardo
02/04/2017 14:43
Telmo normalmente não é aconselhado misturar diferentes tipos de liquido refrigerante porque podem ter propriedades diferentes e por vezes podem ocorrer reacções químicas na mistura dos líquidos que possam anular por exemplo os inibidores de corrosão.

O ideal será adicionar apenas água destilada / desmineralizada.

Adicionar comentário

Obrigado, o seu comentário encontra-se a aguardar aprovação. Receberá um email quando este for publicado
Existem erros no formulário, por favor reveja os campos assinalados.
O seu email apenas é usado para controlo de Spam e apresentar a sua imagem personalizada através do serviço Gravatar