Coisas que me chateiam: Jornalistas e os carros eléctricos

Citroën Saxo eléctricoFinalmente, o carro eléctrico está entre nós, ergam os vossos braços até aos céus e acolham esta inovação do… séc XIX?

Será que os actuais jornalistas das publicações automóvel não sabem um pouco sobre a história daquilo que estão a escrever? Não perdem 5 minutos a fazer uma pesquisa ou será que não têm internet no escritório?

Já aqui escrevi várias vezes que os problemas dos carros eléctricos continuam na mesma após 100 anos, e que o carro eléctrico não é uma novidade embora a Mitsubishi o faça parecer. Nesses artigos já falei sobre carros eléctricos velhos como tudo, e se procurarem no Google por carro eléctrico até vêm cá parar.

O pior mesmo é que algumas destas publicações até apresentaram alguns carros eléctricos, e nem foi em 1830, lembro-me de um Guia do Automóvel de 1998 que apresentava o Saxo eléctrico que até tinha travagem regenerativa, outra inovação do séc XIX. Existia também o Twingo, 106, AX, Seicento… Até os CTT tinham umas Berlingo eléctricas. E mais recentemente temos o Mega ou o Reva que são cá comercializados.

Todo este hype em torno dos carros eléctricos está a tornar-se ridiculo, e a desinformação é mais que muita. Curioso ainda é que todos querem um carro eléctrico e dizem que 60km são mais que suficientes e 8 horas para carregar é razoavel, mas quando sairam vários carros eléctricos à 12 anos atrás que até tinham mais autonomia ninguém lhes pegou. E não me venham dizer que o problema era o preço, porque carros eléctricos que estão para sair custam bem mais e não compensam ainda em termos monetários, só em termos ambientais.

Portanto os carros eléctricos não são uma grande novidade, e o mesmo se aplica aos híbridos.

Mais Gasolina em 2013Cars no Tuning OnlinePetróleo na Arábia Saudita

Comentários a “Coisas que me chateiam: Jornalistas e os carros eléctricos”

Antonio Barbosa comentou:
11/09/2009 17:54

É com regularidade e gosto que leio o seu blog.
É bem verdade que os jornalistas apregoam as coisas como “as primeiras” mas isso é uma bela forma de marketing. Só quem anda informado é que sabe ou percebo que aquilo é redondamente errado.

Outro facto é que esta correctissimo ao facto de certos carros electricos não terem tido sucesso, mas isso deveu-se também ao facto de as marcas não querem que os particulares tivessem acesso. Os electricos (no caso dos USA) foram “cedidos” atraves de um renting. No fim tiveram que ser devolvidos. Se a principio as pessoas estavam reticentes, como o uso dos carros viram que conseguiam fazer a sua vida com um carro eletrico. Em Portugal só me recordo das Berlingos dos CTT (que não se arranja nennhum à venda) e de meia-duzia de chanatos que foram construidos para dizerem que sim.

Actualmente, a politica economica e ambiental é outra (neste segundo capitulo, felizmente é muito diferente) e acredito que se a fabrica de Mangualde coloca-se a venda umas Berlingos eletricas, haveria muito boa gente a comprar (eu seria um deles).

É claro que o estado actual dos carros electricos não serve para toda a gente, mas também ninguem disse que não poderia ter outro carro. E que haveria coisas que se teriam de adaptar, mas o beneficio seria muito mais elevado do que não ter electrico nenhum.

Por ultimo, queria apenas indicar que Portugal (mais uma vez) está a coloca a carroça a frente dos bois. Acho que antes de colocarem incentivos a compra de carros electricos, primeiramente deveria-se reduzir o consumo de energia e apostar na energica renovavel (quer produzida em casa das pessoas, como também produzida em barragens e afins). Só quando não houver dependencia (ou a dependencia fosse baixa) é que se devia andar com esta propaganda toda dos carros electricos. Ah! Lembrei-me agora, que estamos em eleições, dai a propaganda.

Votos de que continue a colocar bons posts no blog (e forum).

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2017 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.