Como carregar um carro eléctrico em casa

Publicado a por Eduardo

A venda de carros eléctricos ou com algum tipo de electrificação ultrapassou a venda de carros novos a gasóleo na Europa. Com os combustíveis em máximos históricos também em Portugal existe um aumento na procura de carros eléctricos.

Uma das dúvidas mais comuns é como carregar o carro em casa, se é preciso ter alguma tomada especial, comprar uma wallbox ou aumentar a potência. Aqui fica a minha experiência com dois EV's em casa sem usar tomadas especiais para carregar carros elétricos ou cabos adicionais.

Carregamento de carro eléctrico

Ao contrário de um carro convencional, em que é preciso ir a um posto de abastecimento e atestar, num carro eléctrico este fica ligado à tomada e carrega enquanto está estacionado. Isto torna os tempos de carregamento subjectivos para as deslocações de dia-a-dia porque o carro fica parado mais de 8 horas e a média diária que conduzimos anda pelos 25km.

Os carregadores para ligar a uma tomada convencional, que carregam a 10A, precisam de menos de 2 horas para repor a energia gasta para percorrer 25km. Para referência existe uma tabela no fim do artigo.

Posso carregar o carro com segurança sem alterar a instalação eléctrica?

Desde que tenha pelo menos 16A disponíveis, para servir de garantia que a instalação tem fio com 2.5mm2 de secção, a tomada esteja em condições e tenha ligação a terra, sim. Pode usar o carregador que vem com o carro sem problemas, é assim que carrego o Ampera desde 2017.

Pode ainda colocar o carro a carregar e após 30 minutos e após 1 hora verificar se a ficha não aquece demasiado.

Se pretender carregar a mais de 10A pode sempre optar por instalar uma ficha industrial, conhecidas como CEE 16. Alguns carregadores (BMW por exemplo) quando ligados a uma ficha destas permitem o carregamento a 16A, sendo ainda mais rápido.

Preciso aumentar a potência contratada?

Na maioria dos casos não. Ao adquirir um EV idealmente irá aderir a um plano de mobilidade eléctrica, com o preço da electricidade mais baixa durante a noite. Logo à partida irá evitar ter o consumo eléctrico em simultâneo com outros equipamentos. Alguns carregadores permitem até regular a potência de carregamento em incrementos, podendo escolher potências mais baixas como 6A ou 8A.

Se tiver aquecimento eléctrico, ar condicionado, placa eléctrica ou caldeira e os usar regularmente durante a noite será uma questão de verificar o consumo máximo desses equipamentos. Se já tiver um contador digital pode até consultar a potência máxima atingida nos últimos 30 dias e confirmar a margem que tem para o carro eléctrico.

Mas e se precisar de carregar a bateria totalmente?

Num carro eléctrico não se usa a bateria até 0%, embora alguns fabricantes gostem de indicar o tempo de carga dos 0% aos 80%. Se o seu telemóvel tiver 0% de carga vai iniciar uma chamada? Provavelmente carrega-o assim que este chegar aos 15% e avisar que tem a bateria fraca.

Um carro eléctrico normalmente é carregado dos 15% até aos 80% utilizando carregadores rápidos em viagens, e raramente é feito em casa um carregamento deste género. Equivale a aproximadamente 33kWh num carro com bateria de 50kWh, perto de 15 horas a carregar a 10A ou 9 horas se tiver um carregador de 16A.

Nestes casos, se precisar de carregar o carro rapidamente o ideal é parar num carregador rápido antes de chegar a casa, não compensa o valor superior da potência contratada e a alteração da instalação eléctrica mais uma wallbox para situações pontuais como esta.

O mais comum é carregar o carro a cada três dias ou uma vez por semana, dependendo sempre de quantos quilómetros faz diariamente.

O meu exemplo

Em casa tenho contratado 20A e tenho disponível na garagem 16A. Com o Ampera fazia perto de 40km por dia e carregava o carro diariamente a 10A e em menos de 3 horas tinha a bateria a 100%.

Entretanto com a chegada de mais um EV a casa mantive a mesma potência contratada, até porque aumentar a potência disponível na garagem implica custos elevados a trocar fios por outros de secção superior e abrir roços para permitir cabos com essa secção. Sendo o segundo carro 100% eléctrico, com uma bateria maior, não iria precisar de carregar todos os dias e um só carregador até dava para os dois, porque ainda não os carreguei em simultâneo sem ser para testar.

Com os dois carregadores reguláveis e carregando durante a noite tenho margem para carregar um dos carros a 6A, o outro a 8A e ainda sobrar potência na garagem para luzes, portão e ter margem para o consumo restante da casa. Por curiosidade o máximo consumido em simultâneo foi de 4kWh, durante o dia, com um carro a carregar a 12A e uma máquina ligada.

Para permitir os 12A (na realidade posso carregar a 16A) o carregador foi ligado directamente ao quadro elétrico da garagem com um novo disjuntor dedicado ao circuito dos carregadores.

Quanto tempo demora a carregar um carro elétrico

Tendo como base um carro com um consumo médio de 15 kWh/100km (Leaf, Model 3, etc) e descontando de forma generosa perdas no carregamento e consumo do veículo para arrefecer a bateria durante o carregamento (arredondei para 17 kWh), este é o tempo que se demora para carregar o carro.

Quilómetros percorridos6A8A10A12A
25 km (4.3 kWh)3h002h201h501h35
40 km (6.8 kWh)4h553h453h002h30
50 km (8.5 kWh)6h104h353h453h05
75 km (12.8 kWh)9h156h555h354h40
100 km (17.0 kWh)12h209h157h256h10
150 km (25.5 kWh)18h3013h5511h059h15m
200 km (34.0 kWh)24h4018h3014h5012h20

Para quem faz no máximo 100km por dia carregar a 10A numa tomada convencional é possível. Para distâncias superiores já é aconselhável optar por uma tomada para carregar carros elétricos (CEE 16) ligada a um disjuntor de 16A.

Por exemplo, se fizer 200km por dia e carregar o carro a 16A em 9h15 terá a carga da bateria reposta, embora neste caso possa ser necessária aumentar a potência contratada, dependendo do consumo elétrico da casa.

Também gosta mais de carros do que de chocolates?

Receba os últimos artigos por email
Por favor indique um endereço de email válido
Obrigado, foi-lhe enviado um email com um link para activar a sua subscrição.
Receba os últimos artigos no seu leitor RSS
Subscrever

Artigos relacionados

Os vários tipos de carros híbridos e eléctricos
Os vários tipos de carros híbridos e eléctricos
Híbrido, plug-in, eléctrico? O mercado automóvel está a mudar e existem novos tipos de carros com diferentes modos de funcionamento. Descubra as diferenças entre eles.
Os carros a gasolina e gasóleo não vão desaparecer
Os carros a gasolina e gasóleo não vão desaparecer
Ao contrário do que os governantes europeus querem, deixar de ter carros a gasolina e gasóleo nos próximos 20 anos é uma utopia.
Vamos desmistificar a poluição dos carros eléctricos
Vamos desmistificar a poluição dos carros eléctricos
Um carro eléctrico não polui mais que um carro a combustão, seja ele a gasolina ou gasóleo. Para o comprovar uso dados e faço contas a vários cenários, até com dados em países que usam maioritariamente carvão.

Comentários

José Carlos
José Carlos
17/02/2022 08:42
Vou comprar um Renault Zoé e o comercial disse que tinha que instalar ou uma tomada green ou um carregador de parede. O normal é para urgências. O que devo escolher? Obrigado
Eduardo
19/02/2022 12:35
José infelizmente quem vende nem sempre sabe o que vende. A tomada Green Up da Legrand funciona com o carregador normal do carro, o tal que o vendedor disse que era só para ser usado em emergências. Eu no Ampera uso esse carregador desde que tenho o carro, é é mais lento a carregar que uma wallbox, mas funciona perfeitamente.

Agora depende de quantos quilómetros faz diariamente. Presumo que vá comprar novo, pela questão da tomada Green Up, será então um carro com 52 kWh de bateria.

Sendo um carro meramente citadino duvido que faça 200km diários, mas mesmo que seja esse o caso tenha em atenção que as wallboxes vendidas pelas marcas são normalmente de 7.4kW (32A) e nalguns casos o máximo que consegue contratar são 6.9kW (30A), embora tenha lido noutros locais que se consiga chegar aos 32A sem disparar o quadro geral. Depende da potência que tem contratada em casa e se é monofásico ou trifásico.

Se fizer mesmo muitos quilómetros e precisar dessa potência toda sugiro que opte por uma wallbox inteligente que controle a potência de carregamento com o consumo da casa para evitar ter o quadro sempre a disparar. Caso contrário, se a tomada Green Up não for oferta da Renault, mais vale comprar uma tomada CEE 16, ao electricista já tem que pagar de qualquer forma porque ambos precisam de estar ligados directamente a um disjuntor no quadro, não pode retirar uma tomada existente e adicionar essa nova.

No meu caso para a utilização que tenho sinceramente mantinha o carregamento a 16A e nas 4 ou 5 viagens maiores que faço ou carregava o carro com antecedência a uma potência mais baixa ou optava por fazer uma carga rápida em estrada se necessário, e poupava o valor fixo anual do aumento de potência que quase que pagam metade da electricidade gasta nessas viagens.

Adicionar comentário

Obrigado, o seu comentário encontra-se a aguardar aprovação. Receberá um email quando este for publicado
Existem erros no formulário, por favor reveja os campos assinalados.
O seu email apenas é usado para controlo de Spam e apresentar a sua imagem personalizada através do serviço Gravatar