Como não fazer publicidade sobre “tunning”

Publicidade AutotatuagemEu costumo dizer que quando falamos dum produto/serviço/marca quando vemos publicidade é porque a mesma funcionou, no entanto esta funcionou de uma forma errada. Enquanto navegava no meu quase defunto site Sprint Total encontrei esta publicidade alusiva a uma firma que tem como actividade vender autocolantes decorativos para automóveis. Até aqui tudo bem, também a Foliatec os vende e muitos andavam ai na moda no ínicio do movimento “xuning” nacional, agora o problema é na publicidade que tem como titulo O tunning dos pobres.

Ok, não é novidade nenhuma que é mesmo tuning à pobre, mas já tinha dito o Herman José que isto do tuning era porreiro para quem não tinha dinheiro para comprar um carro a sério, logo o tuning é para os pobres, então que tuning dos pobres é este? A linguagem que usam é bastante depreciativa do produto que vendem e nisto dos anúncios Pay per Click é uma má estratégia porque vai levar as pessoas a visitarem o site por curiosidade (fazem o anunciante pagar) e vão-se embora e não compram nada.

O marketing e a publicidade são ferramentas poderosas e tanto podem fazer um produto de baixa qualidade ser o melhor entre os seus concorrentes como podem fazer um topo de gama ser indesejado pelo público alvo.

Sprint TotalPosto Total anuncia preços baixosSeat Ibiza, um pequeno utilitário

Comentários a “Como não fazer publicidade sobre “tunning””

Não existem comentários a este artigo.
Inicie a discussão, envie o seu comentário

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2017 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.