Compra de carro e os custos associados

Carro à venda para compraEstá a chegar aquela altura em que muita gente aproveita para comprar carro. Entra um dinheiro extra no Natal e as poupanças de todo o ano estão prontas para serem gastas num carro novo.

No entanto, principalmente aqueles que vão adquirir o seu primeiro carro, não sabem que a compra de um carro é mais do que pagar o seu valor, meter combustível e andar. Alguns até se aventuram em grandes máquinas a preços apetecíveis sem saberem o que lhes espera a curto prazo.

Gastar o valor que se poupou por completo
Um erro comum é pensar em juntar €5000 (por exemplo) e gastar esses €5000 na compra de um carro. Outros encontram grandes máquinas no mercado de usados por €15.000 e em vez de adquirirem um pequeno familiar por esse valor optam pela grande máquina.
No final percebem que afinal fizeram uma grande asneira, e o orçamento disponível afinal era curto.

Os custos associados à compra de carro
Um carro novo tem custos associados à compra para lá do valor final da viatura, um carro usado ainda mais custos tem. Temos que pensar além do custo de aquisição e do combustível.

Precisamos de pagar o seguro, saber que valor vamos pagar de IMV todos os anos, contar com o custo da manutenção e respectivas peças e no caso dos usados ter algum valor de parte para uma eventual avaria ou revisão mais dispendiosa.

Devemos sempre fazer estas contas antes de avançar para a compra de um carro, e perceber se o nosso orçamento tem folga suficiente para acolher todas estas novas despesas. O que custa não é comprar um carro, o que custa é manter.

A grande máquina ao preço da chuva
Encontraram a máquina dos vossos sonhos a um preço imbatível, é a vossa oportunidade. Será?

A máquina dos vossos sonhos pode sofrer de uma elevada desvalorização, e aí temos que perceber se é apenas o mercado que rejeitou o modelo ou se a sua manutenção é astronómica. Caso contrário poderá ser um carro a chegar à altura de efectuar uma revisão dispendiosa (pneus, distribuição, velas, óleo). Depois temos dois cenários, ou o proprietário acha que não vale a pena investir mais naquele carro e desfaz-se dele ou então não tem capital para uma revisão tão dispendiosa e nesse caso podemos ter mais material por trocar.

Portanto antes de efectuarem a compra de carro devem pensar bem nos custos associados a este, e lembrem-se que um carro mesmo parado dá sempre despesa e degrada-se mais rapidamente.

Multada por buzinar - Nós por CáCarros de sonho: Maserati GranTurismoNovo website da Controlauto

Comentários a “Compra de carro e os custos associados”

Simon Says comentou:
02/12/2009 11:34

Para além destas dicas, que são excelentes, uma boa pesquisa na Net sobre o automóvel a adquirir ajuda bastante.

Sites como o Honest John (http://www.honestjohn.co.uk), edmunds.com, entre outros têm informações vitais sobre as avarias mais comuns de determinado modelo (usado) e pequenas falhas inesperadas, que são inerentes ao design do veículo.

Por exemplo, alguns modelos deixam entrar água na bagageira se abrirmos a porta traseira depois de chover. Outros precisam de lubrificação especial no limpa-vidros para não avariar. Outros ainda têm “recalls” que convém terem sido corrigidas. O melhor é mesmo procurar saber a quem tem ou já teve o modelo XPTO antes de desembolsar o nosso dinheiro.

Já agora, para quem compra usado, se comprarem uma viatura com matrícula anterior a 1 de Julho de 2007, só pagará o selo “antigo” anualmente (na maioria dos casos não ultrapassa €50) e não o imposto anual astronómico de três dígitos em vigor desde então.

Eduardo Maio comentou:
02/12/2009 19:35

Simon óptimas dicas, um bom complemento!

Fernando C comentou:
09/12/2009 06:33

Em complemento aos sites de pesquisa, existem alguns com comentários dos utilizadores/condutores que são bastante úteis: http://www.carsurvey.org, http://www.parkers.co.uk e http://www.whatcar.co.uk.

É pena que não exista nada assim para o mercado português, andaríamos, de certeza, muito melhor informados.

Para dicas sobre carros usados existe um site cheio de informação para quem necessita/aprecia uma condução a custos muito controlados e não sofre do “síndrome de carro novo”, “síndrome de carro da moda” ou mesmo do “síndrome de carro sem mossas”, é o http://bangernomics.tripod.com/ inspirado no livro bangernomincs (www.bangernomics.com) do jornalista James Ruppert – que inventou o termo bangernomics. Este resulta da junção da palavra ‘banger’ (carro velho e barulhento/chasso/xanato) com a palavra ‘economics’.

Boa leitura.

Eduardo Maio comentou:
11/12/2009 00:36

Fernando C mais umas boas dicas, desconhecia por completo o Bangernomics!

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2017 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.