Fifth Gear (Episódio 3, Série 8)

Bentley Continental Flying SpurMais um episódio do Fifth Gear onde fizeram uma reportagem sobre o “ultimate saloon”, o Bentley Continental Flying Spur. Antes de mais devo dizer que sou um fã deste tipo de carros, grandes, espaçosos e com muita potência debaixo do capot! Testaram o carro numa Drag Race contra um Dodge Charger e… claro, o Bentley levou a melhor com 2 segundos de diferença!

Numa pesquisa por carros usados eles conseguiram provar exactamente o que eu tenho dito a tantas pessoas… Porquê gastar dinheiro num usado super inflacionado (Golf TDI por exemplo) quando pelo menos valor se pode comprar um carro num segmento superior e de uma marca com mais prestigio (falando em alemães, o BMW 320D). Neste caso eles descobriram 3 carros (20 minutos de pesquisa na internet), um Audi A8, um Mini Cooper e um Porsche 944 Cabriolet.

Tiff tentou testar o Koenigsegg CCR, mas devido a um problema com a embraiagem decidiu que o carro não valia a pena. Algo que realmente não faz sentido, uma vez que se tivermos um problema com um Koenigsegg falamos directamente com o presidente da marca e no dia seguinte temos um técnico em nossa casa, vindo de avião directamente da Suécia! Certamente mete qualquer McLaren F1 a um canto! Bom, mas são opiniões.

A parte mais interessante do programa foi numa competição estilo 24h Le Mans onde a Vicki e o Tiff (com mais dois condutores) participaram com um Honda Accord que se mostrou muito à altura, ficando acima dos Mazda RX8.

Estou a ficar muito critico

Citroën C4 Carzone SpecialsEstou a ficar critico demais, será que estou a amadurecer? A ficar com um gosto mais requintado? Vejamos, antes de ter um carro eu pensava que tudo era uma maravilha e cada um fazia o que queria ao carro, desde que estivesse contente. Ainda hoje penso isso mas… Será que vale a pena investir tanto dinheiro num carro, quando realmente o estamos a desvalorizar?

Vamos imaginar, eu tenho o meu carro de sonho e vou investir dinheiro nele. Até aqui tudo bem porque não me vou desfazer dele, pelo menos dentro de 6 a 7 anos certo? Ok, até aqui tudo bem! Agora, aposto com vocês que não é o carro de sonho de ninguém um Fiat Uno ou um Corsa do fim dos anos 80! Então porque vejo tantos com tanto dinheiro gasto neles? Porque não comprar um carro melhor?

Os meus gostos também estão a mudar, escrevi sobre o kit da Carzone Specials para o Citroën C4 nas notícias tuning com enorme esforço, porque estragaram o carro! O carro de origem tem presença, tem estilo. Já a notícia abaixo sobre o Range Rover com os acessórios da Kahn está muito bem conseguido. É preciso ter bom gosto e sensibilidade nestas coisas, manter tudo em harmonia com as linhas de origem. Aquele C4 é um carro de origem quadradão que agora comeu muitas tartes e tem o cú gordo, parece um Megane! Claro que o Megane de origem é bonito, porque o resto do carro condiz com aquelas linhas!

Enfim, tenho de actualizar mais vezes a Sprint Total com carros mais simples, mais bonitos. Tenho também que por estes exemplos nos Do’s & Dont’s mas é necessário ir a extremos para não parecer demasiado parcial.

Cada vez prefiro mais os carros em estilo JDM ou DUB, rebaixados, com jantes grandes, pequenos acrescentos aerodinâmicos (spoilers e lips) e som. Um bom exemplo do que estou a falar está num artigo da Carsale do Brasil em Volkswagen Bora DUB.

No Brasil, DUB virou sinônimo de carro equipado “de leve”, basicamente com rodas grandes e acessórios externos discretos. Estes dois Bora 2.0 (montados por dois irmãos) são belos exemplos dessa nova vertente do tuning

É disto que eu falo, é disto que eu gosto. Era bom que em Portugal as coisas também tivessem mais equilibrio, e é bom que se pare de dar “atenção” ou “destaque” a algumas aberrações que por aí circulam!

As vantagens e desvantagens do GPL

Escrevi à pouco tempo um artigo para o Motores Ecológicos sobre o GPL com o nome “Descriminação Azul”. Acontece que apenas em Portugal os carros que circulam a GPL são obrigados a usar o dístico azul à retaguarda.

Isto deve ser para identificar facilmente os veículos estacionados em recintos fechados, até ai tudo bem, mas porque não algo mais discreto? No selo por exemplo… Bom, mas ao que parece vamos ficar sem selo, certo? Então poderiam criar um selo só para os carros a GPL ou híbridos. E já agora porque não criar uma legislação que obrigasse os parques fechados a terem lugares para GPL? Com a devida ventilação ao nível do solo, poderia ser um incentivo ainda superior aos utilizadores de veículos GPL.

Outro facto, tenho conhecidos que são fanáticos pelo diesel e quando lhes digo que um carro a gasolina pode ser económico, quase que me comem vivo! Pior são aqueles que querem trocar de carro, passar de um gasolina para um diesel e nem sequer ponderam a instalação de GPL na viatura. Tudo bem, se preferem trocar de carro porque não escolhem uma versão a gasolina e o convertem para GPL? A diferença de preço, mesmo no mercado dos usados, do equivalente a gasolina para os diesel paga a instalação do GPL e muitas vezes ainda sobra um bom dinheiro!

Fifth Gear (Episódio 2, Série 8)

BMW M5 vs Williams-BMW F1Mais um grande programa da equipa do Fifth Gear! Antes de mais algo que sempre me passou despercibo, os postes de iluminação e os postes que seguram os sinais. Já imaginaram um choque contra esses colossos de betão ou ferro?

Uma empresa, que já fabricou postes que absorvem a energia cinética, moldando-se ao carro sem colocar os condutores em perigo desenvolveu um sistema semelhante para os postes com os sinais de informação. No teste que efectuaram as coisas não correram como deviam, no entanto os resultados foram obvios e o condutor não sofreu um único arranhão!

Falaram também do novo híbrido da Lexus (Toyota), deram uma voltinha com o novo Pagani Zonda F (F de Fangio) e fizeram um teste entre o Evo IX e o Evo VI, sendo o VI mais rápido e o IX mais divertido (sideways baby!).

O melhor de tudo foi a pequena brincadeira ao comparar um BMW M5 contra um carro de F1 da Williams-BMW. Valeu a pena!

Volvo T6 Roadster

Volvo T6 RoadsterBom, não é um carro da Volvo mas sim o trabalho de um antigo empregado da Volvo, Leif Tufvesson, que construiu esta espécie de roadster/hot rod com recurso a peças da Volvo (e não só).

Infelizmente o design é muito semelhante ao fracasso que foi o Plymouth Prowler, mas ao contrário do Plymouth este carro tem muita qualidade!

Este carro está exposto da SEMA no espaço de exposição da Volvo. Podem ler um artigo e aceder a mais fotos no site Swedespeed.

Xuning lá fora…

Eu pensava que os carros azeiteiros/xuning eram uma perola nacional. Enquanto passeava pelo site Wikipedia encontrei a definição de Import Scene e os esteriotipos negativos, que claro está, tanto se aplica em Portugal. E meus amigos, escreve-se tuning e não “tunning”.

Por lá a moda também é a mesma, carros da tanga com leds azuis nos “mijas” que atrofiam a vista de quem vem em sentido contrário, panelas que fazem muito barulho num Uno 45s, tampões cromados e claro, os tipicos farois traseiros tipo Altezza/Lexus IS. Vejam só!

Another new breed of import racer formed over the turn of the century called the “ricer”. This is a person that has a bad sense of autofashion. They usually have a slow car (without any suspension modificaton or engine tuning) and make failed attempts to make it look nice with Altezza-style tail lights, neon lights, stickers, windshield squirter lights, chrome rims, large wing, spray painted interior, etc. The general public relates these ricers with real import racers that actually know what’s going on, and this gives a bad reputation to the import scene.

O pior disto tudo é que estes gajos ainda têm credito pela asneira que fazem nos carros! Um bocadinho de cultura e bom gosto não custa nada e só vos fica bem!

Best of Top Gear

Top GearSempre que acaba uma série do Top Gear é-nos oferecido um programa Best of Top Gear. Uma hora de programa com os melhores momentos da série. Pergunto eu, não seria melhor em vez de sermos obrigados a ver os carros e as “vedetas” que já lá passaram, sei lá, 40 minutos de programa e os restantes 10 ou 15 com os melhores momentos da série?

Se querem mostrar mesmo os melhores momentos por completo lancem um DVD! Pelo menos o Clarkson costuma aproveitar algumas reportagens feitas no Top Gear para os seus DVD’s.

Copyright © 2005 - 2017 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.