Postos de abastecimento Galp Base

Acabou a silly season. Volta tudo das férias, lembram-se que precisam de pagar os livros dos miúdos, lembram-se de pagar o empréstimo que fizeram para ir até ao Brasil, e lá se lembram que os combustíveis estão caros! :lol:

Então voltamos à guerra dos combustíveis, com a notícia que a Galp abriu um posto low-cost, como os que já possui do Carrefour / Continente, com o nome Galp Base em Setúbal.

Posto Galp Base

Esta é a forma da Galp combater os hipermercados, especialmente na zona de Setúbal onde a concorrência é grande e não existe nenhum posto do Carrefour / Continente.

Mas atenção, esta não é uma área de serviço convencional e os combustíveis lá comercializados são os mesmos que são vendidos para os postos dos hipermercados. Se queremos combustível com aditivos como o Hi-Energy ou o G-Force teremos que optar por uma área de serviço. E digo área de serviço porque os postos Galp Base não possuem ar, água ou loja de conveniência. Funcionam apenas com um funcionário, tendo os mesmos custos de operação que uma bomba de hipermercado. E o cartão de pontos também não é aceite.

Existe no entanto quem se queixe, mas a Galp está a mostrar que consegue vender combustível barato. Tem no entanto a mesma qualidade dos combustíveis dos hipermercados (sem aditivos adicionais) e apenas vende combustível, não existem outros serviços no posto.

E existe mercado para áreas de serviço e bombas low-cost. Do outro lado da avenida existe uma área de serviço da Galp o movimento era igual ao do posto Galp Base.

Comentários a “Postos de abastecimento Galp Base”

Simon Says comentou:
13/09/2010 11:14

É sempre positivo haver mais postos com combustíveis mais baratos, no entanto dá que pensar: então a Galp, que sempre dizia que os combustíveis dos hipers faziam mal aos carros, agora vende os mesmos combustíveis? A isto eu chamo dar um tiro no pé.

Como é que se sente um consumidor assíduo da Galp que ia atrás dos anúncios deles que diziam para não abastecer combustíveis sem aditivos, agora que “afinal”, a Galp diz que já se pode?

E agora eu pergunto: as margens chorudas dos produtos que vendem nas lojas de conveniência não davam que sobra para ter a lojinha aberta? Ah, e que eu saiba os postos com loja costumam ter uns 2 funcionários (a diferença não é assim tão grande em relação aos postos dos hipers) e mesmo assim temos que ser nós próprios a abastecer o carro e em muitos casos, a activar a auto-lavagem!

Para além de meter cá os combustíveis que vende em Espanha, cujo preço base antes de impostos é mais baixo do que os que vende em Portugal, a Galp não precisava de abrir estes postos “Base”. Bastava-lhe disponibilizar também o combustível “base” nos postos tradicionais Galp que depois o consumidor escolhia o que queria: base, aditivada, ou Gforce.

Ah, e pode ser que quando fossem pagar pudessem levar também um pacote de 20 bolachas água-e-sal por €2,50.

(Isto tudo é muito lindo mas eu já sei que o meu próximo carro vai ser a GPL por isso esta guerra é capaz de me passar ao lado)

Gabriel martínez comentou:
13/09/2010 17:45

A mim é que não me apagam em Bombas de Carrefour ou Galps Low Cost. Eu sei que é caro mas nota-se a diferença no desempenho do combustível normal,

AguiAzul comentou:
15/09/2010 11:10

Boas.

Na minha opinião, a Autoridade da Concorrência deveria ser extinta, pois é um organismo publico que gasta uns bons milhões de euros anuais ao erário publico (um bom tema para fazer-se uma petição online) e não consegue encontrar nada de irregular também nas gasolineiras, e esta vira volta da GALP prova isso mesmo.

Veja-se dezenas de gasolineiras nas fronteiras de Portugal/Espanha que tiveram de fechar, ou estão a passar muitas dificuldades e a Srª GALP não os deixa baixar os preços, mas elas (GALP) por si mesma, vem agora baixa-los, linda politica ética/comercial!

Eu sempre fui capaz de abastecer o meu carro sozinho, se precisar comprar alguma coisa não é certamente a loja de conveniência da Srª Galp que me a vai oferecer, pois os preços por lá são bem inflacionados, logo, porquê pagar caro quando posso ter o mesmo por muito menos!?

Mesmo assim, acho que a Galp Low-Cost ainda não é concorrência para ninguém, pois os seus preços não estão a baixo dos do Carrefoure / Jumbo / Intermaché entre outros, ainda está 1 Cêntimo mais caro, já agora, porquê?

Acho que se deveria continuar o boicote ao abastecimento na Galp, mesmo no low-cost, pois só assim é que eles acabam por ter que trazer os preços para o lugar certo, ou seja, cerca de 12% abaixo do que se pratica actualmente e que é apenas para o lucro da Srª Galp, ou será para manter vivo o trabalho de alguns ex-políticos que não têm lugar na AR Portuguesa?

Antigamente gastava +/-120 litros de Gasóleo mês, agora ando nos 90 a 100, pois comecei a andar mais bicicleta , sempre Low-Cost, e só não meto mais barato porque não há.

Xavier comentou:
19/09/2010 16:57

Ao comentador Gabriel Martinez que diz que “se nota diferença no desempenho”, gostaria de saber em que estudo científico independente se baseou para fazer tal declaração. Cheira-me a “efeito placebo”.

Eduardo comentou:
19/09/2010 18:03

Xavier já aqui o disse várias vezes, existem diferenças entre combustíveis. Lá por virem todos do mesmo local (que não vêm, existe combustível cá vendido refinado no estrangeiro) não quer dizer que sejam iguais, aliás em Aveiras na CLC cada cisterna é carregada com aditivos diferentes consoante o produto e especificações indicados por cada petrolífera.

A diferença no combustível depende essencialmente de carro para carro, mas também na condução e no tipo de percursos efectuado. Existem carros que comem de tudo e a performance é igual, outros onde se nota a diferença.

E se acha que é efeito placebo, existem pela net uns testes da imprensa francesa que demonstra isso mesmo. Outro vídeo do Fifth Gear mostra a diferença de potência entre vários carros e combustíveis, e neste vê-se bem que o carro influencia a diferença entre combustíveis.

No meu 406 por exemplo acende logo a luz do motor com certos combustíveis. Até no GPL existem diferenças ;)

Eduardo comentou:
19/09/2010 18:24

Já agora fica aqui como referência.

Fifth Gear
http://www.youtube.com/watch?v=gQghB4asSnI

Feito o teste com gasolina normal de supermercado e outros combustíveis aditivados da BP e Shell. Com o Clio não existiram diferenças (motor citadino, económico), com o Golf e o Impreza as diferenças já existem.

Auto Plus
http://img510.imageshack.us/img510/6150/carburantha5.jpg

A revista francesa testou em laboratório vários gasóleos comparando o índice de cetano, o poder lubrificante e os aditivos anti-oxidantes. Testou ainda a espuma efectuada por cada combustível e o tempo de dispersão da mesma.

Paty comentou:
20/09/2010 00:41

Boa foto ;)

Eduardo comentou:
20/09/2010 00:48

Paty normal, foste tu que a tiraste ;)

Daniel Marques comentou:
22/09/2010 12:47

Já contava que a Galp fizesse alguma coisa para entrar no mercado dos combustíveis “low-cost”. Só não sabia era se o faziam utilizando a sua actual rede de postos, ou se criariam ainda mais postos, estes exclusivamente “low-cost”. Não me parece que faça grande sentido a existência de mais postos Galp (Já são tão poucos!…). Eu optaria antes por incorporar esta opção paralelamente aos combustíveis normais e aos combustíveis premium. Sei lá, com uma outra designação teríamos os combustíveis “light”.

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2017 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.