Uma aventura nos atrasados EUA

Publicado a por Eduardo

Top GearEste episódio do Top Gear foi uma espécie de especial sobre os EUA, em que tentaram comprar um carro por $1000 em vez de alugar um e fazer várias provas como de costume nestes desafios. A compra do carro revelou-se um problema e por $1000 apenas conseguiram comprar sucata em bairros pouco aconselháveis.

Entretanto foram para pista onde encontraram o fat Stig, uma bela sátira ao estereótipo do americano gordo, que testou os três carros para ver qual fazia a volta mais rápida.

Para mim o ponto alto do episódio foi quando entraram em Alabama onde os hicks ou rednecks, conforme preferirem, estão em maioria. Escreveram algumas frases para os picar e o resultado foi um grupo a tentar correr com eles, tanto que tiveram de parar de filmar. Acabaram por encostar, retirar as frases que tinham nos carros e ir prego a fundo (a 88km/h) até sairem do estado de Alabama.

Depois foram até New Orleans onde iriam tentar vender os seus carros, mas o estado de destruição após um ano era tal que decidiram simplesmente oferecer os carros. Claro que tal não podia acabar sem o Jeremy ser processado por ter prometido oferecer um carro de um ano e afinal o modelo ser outro.

Top GearTop GearTop Gear

O próximo episódio já vai ser um Top Gear normal.

Também gosta mais de carros do que de chocolates?

Receba os últimos artigos por email
Por favor indique um endereço de email válido
Obrigado, foi-lhe enviado um email com um link para activar a sua subscrição.
Receba os últimos artigos no seu leitor RSS
Subscrever

Artigos relacionados

A manipulação das emissões pela Volkswagen
A manipulação das emissões pela Volkswagen
A Volkswagen falsificou o resultado das emissões de alguns veículos, tendo uma centralina que se adaptava a condições de teste, reduzindo a potência e as emissões de NOx.
Os preços dos combustíveis continuam em queda
Os preços dos combustíveis continuam em queda
Os preços dos combustíveis continuam a descer com a queda do Brent, mas já em Janeiro devem existir aumentos em Portugal com mais impostos sobre os combustíveis.
Acidente da Av. da Liberdade e a sua cobertura mediática
Acidente da Av. da Liberdade e a sua cobertura mediática
Certamente já ouviram a notícia do acidente na Av. da Liberdade com um A4 e um Série 7.O meu problema não é com o acidente em si,...

Comentários

Carlos Santos
Carlos Santos
01/03/2007 20:34
Eu acho fantástico como ainda há pessoas a darem alguma credibilidade a esse tipo de programas circenses.

Pois, especialistas em carros, eles não são, são é especialistas em arrecadar audiências interessadas no neocirco que se faz cada vez mais nas televisões de todo mundo.

Quem é o stig? Não conheço, nem sequer se vê a cara dele, não passa de um mascarado que faz de conta que é piloto aos fins de semana.

Não foi por acaso que puseram a andar o tiff desse programa, ele era demasiado sério e, sim, ele percebe qualquer coisa de carros.
Eduardo
01/03/2007 22:51
O Tiff coitado anda pelo mesmo caminho no Fifth Gear a fazer palhaçadas... A diferença é que o Top Gear é um programa de entretenimento com uma temática automobilistica, já o Fifth Gear era um programa mais técnico. Cada macaco no seu galho, mas afinal parece que assim não existem audiencias e o programa Fifth Gear não se aguenta.
Carlos Santos
Carlos Santos
22/03/2007 18:17
Em termos automobilísticos, o top gear não existe, simplesmente. Já foi bom no tempo do Tiff, mas infelizmente parece que actualmente o 5th gear está a ir pelo caminho mais curto e fácil que é em busca das audiências deixando de parte aqueles que gostam de carros em detrimento da palhaçada.

Se formos pelo ponto de vista de atracção de audiências a conversa já é outra, mas é como a maior parte das coisas, a quantidade não é qualidade.

Adicionar comentário

Obrigado, o seu comentário encontra-se a aguardar aprovação. Receberá um email quando este for publicado
Existem erros no formulário, por favor reveja os campos assinalados.
O seu email apenas é usado para controlo de Spam e apresentar a sua imagem personalizada através do serviço Gravatar