IST falha redondamente, Expresso divulga. Híbridos vs Gasóleo

Toyota PriusNo dia 1 de Novembro o Expresso publicou um artigo do IST com honras de primeira página dizendo que os automóveis a gasóleo vencem híbridos.

Este estudo logo de início me cheirou a esturro porque disseram que testaram vários automóveis, entre eles alguns eléctricos e a hidrogénio! Questionei que carros a hidrogénio foram testados mas fiquei sem resposta, hoje finalmente descobri porquê! Não foi efectuado nenhum teste, foi uma simples simulação com valores totalmente disparatados!

Para tirar estes valores a limpo a comunidade Prius-PT efectou um teste real com duas viaturas, um Prius e um Megane 1.5 DCi de 105cv, bastante económico e semelhante ao Prius em termos de potência, embora o Prius seja mais pesado.

O percurso pela A5, a 90km/h, demorou apenas 37 minutos contra os 50 indicados pelo estudo. Para garantir toda a veracidade dos dados e assim desmentir de forma coerente a simulação do IST todo o percurso foi filmado!

Conclusão, em termos de emissões de CO2, CO, HC e NOx o Prius saiu vencedor, principalmente em termos de HC e NOx em que o Megane poluí 10 vezes mais. De notar que as emissões de HC e NOx contribuem para a criação de chuva ácida, a contanimação de lençois de água e a acidificação dos oceanos, tema que tem vindo a preocupar vários cientistas e ambientalistas por todo o mundo.

Vale a pena ler os dados e os mais cépticos podem perder alguns minutos das suas vidas e assistir aos vários vídeos que mostram os testes a serem efectuados.

E aproveito, apenas para relembrar, que quando se queimamos um litro de cada combustível temos as seguintes emissões:

Gasolina – 2.33Kg CO2
Gasóleo – 2.64Kg CO2
GPL – 1.74Kg CO2

Mulher a abastecer o carroTaxi de MadridDístico GPL Cómico

Comentários a “IST falha redondamente, Expresso divulga. Híbridos vs Gasóleo”

André Cruz comentou:
13/11/2008 18:51

Os estudos universitários valem o que valem, no entanto colocam-nos em pedestais e tratam-nos como verdades absolutas.

Gostei de ver que um estudo amador conseguiu ser mais rigoroso que um estudo de uma universidade de renome.

Agora o Expresso que publique estes dados.

João Silva comentou:
15/11/2008 19:17

Esse estudo do IST faz lembrar um teste da Turbo mas ali até meteram o Prius a 140 mas nem assim conseguiram consumos mais altos que o Auris.

http://aeiou.turbo.pt/canal.aspx?channelid=BC8813F5-E1A0-48D0-8F8D-5532660E59F9&contentid=683AAEE1-9ACB-4E9A-9372-080E93B00794

Esta febre diesel é triste.

António comentou:
20/11/2008 22:07

Mas que académicos tão irresponsáveis. Esta gente que se encontra numa redoma de cristal não vê que o mundo também gira e avança fora das universidades?
Espero, também, que o Expresso faça da mesma forma a divulgação deste estudo.

Dufo comentou:
24/11/2008 14:30
Ricardo comentou:
14/01/2009 15:34

Boas

Antes demais gostaria que não pusessem os universitários todos no mesmo pote. Antes de falarem, façam pesquisa e fundamentem afirmações.
Eu estou a acabar um curso superior dentro da área noutra instituição que nao o IST (IPLEIRIA).
Eles estam sempre a gabar-se do seu instituto. E, por exemplo, no SAE Formula Student, uma competição internacional, a equipa do meu instituto ficou a frente deles em quase todas, senao todas as categorias em que ambos participaram dentro desta competição.

Sobre o tema:

1º a BMW tem um carro a hidrogenio que pode ser alugado disponivel ao publico (nao sei se há em portugal)

2º Como tou na fase final do meu curso, existem vários trabalhos a fazer e certos, feitos e apresentados por colegas meus, sobre este assunto.
Os híbridos realmente tendem a consumir menos combustível e, ou seja, mais ecológicos durante a sua vida útil. Isso não há dúvida.
Mas o que as marcas não dizem é que o CO2 gerado para os produzir e, depois no fim da vida útil, para os acondicionar e destruir. E isto deve-se muito as baterias. Estas são as que poluem mais.
Os meus colegas que fizeram esses trabalhos mostraram gráficos que mostram isto que tou a falar. A maior parte fala do prius, mas ja vi tambem sobre as outras formas de energia, celulas de energia e hidrogenio.
Volto a referir, em relação ao diesel, os hibridos são mais ecológicos DURANTE A SUA VIDA UTIL, como as marcas apregoam.
Nas outras fases do automovel (produção e destruição), são mais poluentes.
No caso desse tal BMW a hidrogénio, o problema reside na obtenção de hidrogenio. Uma vez que este não existe na forma pura, é necessário obte-lo, por exemplo, através da electrolise, ou seja, é necessário gastar energia para o produzir e consequentemente CO2.

No fim de apresentação dos trabalhos que falei, chegou-se à conclusão que os hibridos são uma má escolha para o ambiente e uma optima escolha para o governo. Visto que produzem menos CO2 na vida útil, ou seja, Portugal vai produzir menos CO2. Apesar de noutro país o CO2 aumentar para poder produzir o carro.

PS: já li comentarios de pessoas que tem prius que dizem que este não consome menos que um carro normal, mas sim que educa a conduzir.
Que se tiver uma condução igual à que é utilizada no prius num carro normal, se consegue na mesma baixar os consumos.

Curiosidade: Sabiam que a eléctricidade de nossas casas polui mais que o diesel? Devido as perdas de energia existente na rede e a forma como é produzida (em Portugal é maioritariamente apartir do carvão e gás)?

Deixo aqui um link para um video de um programa que é o top gear que eles fizeram um teste do prius contra um m3 num circuito. O prius tinha que ir a fundo e o m3 apenas tinha que o acompanhar. No final o prius teve um consumo maior que o m3. E o apresentador diz exactamente o que disse anteriormente.
Se voces tiverem a pensar que é um teste não tem muito nexo, concordo perfeitamente, o prius foi conduzido de maneira a consumir mais. :P

http://www.youtube.com/watch?v=9RkfYCbKpt8

Eduardo Maio comentou:
14/01/2009 17:33

Ricardo, certamente sabe que num uso de 160.935km (100.000 milhas) 90% do impacto ambiental é produzido na queima de combustíveis fósseis, os restantes 10% equivalem ao seu fabrico e desmantelamento, consumíveis (pneus, filtros), lubrificantes e a poluição proveniente da extracção e transporte do combustível que usa. E aqui poluição não equivale apenas a CO2.

Se no caso do Prius estivermos a falar até do triplo da poluição na sua produção e desmantelamento, dust to dust continua a ser menos poluente que uma viatura a gasóleo que de si já é mais poluente de fabricar que uma viatura a gasolina.

Em relação ao hidrogénio, esse BMW nunca deve ser usado como benchmark porque é um carro bi-fuel e tanto consome gasolina como hidrogénio. A Mercedes e a Honda possuem viaturas que usam as células de combustível (motor eléctrico) e o hidrogénio como um meio de transporte de energia para produzir electricidade.

Mas sim, tanto o Prius como o Civic Hybrid devem ser conduzidos de forma económica, e ao aplicar o ecodriving noutras viaturas vamos conseguir consumos mais baixos. A diferença é que no Prius conseguimos circular em modo EV em cidade onde os motores são menos eficientes, e é aqui que os híbridos fazem sentido, não para circular em auto-estrada ou numa nacional “prego a fundo”.

Grunho comentou:
03/03/2010 15:05

O problema do híbrido é por demais conhecido: é um carro a gasolina, e quem os usa está a pagar 28 cêntimos a mais em litro para outros terem gasóleo mais barato. E entre esses “outros” estão indivíduos como os capitalistas donos dos “impérios” da camionagem, “playboys” donos de SUV e 4X4 e burgueses donos de grandes limusinas de luxo. Incluindo descapotáveis e desportivos, também disponíveis em versão diesel. Por isso, na situação actual só compra híbrido e abastece em Portugal quem se sinta bem a subsidiar toda essa “legião”. O panorama só mudaria de figura no dia em que passássemos ao imposto único sobre os combustíveis. Mas político nenhum do Bloco Central encara semelhante hipótese. Quem tiver um pouco de atenção e discernimento vê logo que o elogio do híbrido não passa de paleio de aljube para “ficar verdinho na fotografia” e seduzir melhor os parolos.

Jony comentou:
15/03/2010 17:34

Gostava de ver os consumos do m3 a acompanhar o lexus gs450h na pista para ver se fazia consumos mais baixos ou se a conversa ja era diferente.

Pedro comentou:
24/04/2012 13:18

Bem haja por haver quem se dê ao trabalho de publicar, aos olhos de todos, textos que desmistificação a ideia errada de que os motores Diesel são melhores!

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2017 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.