Novas fraudes nas emissões da Volkswagen

Vou tentar escrever este artigo depressa, antes que descubram mais alguma fraude nas emissões da Volkswagen.

O motor 3.0 TDI que equipa o Volkswagen Touareg, Porsche Cayenne e vários modelos da Audi (A6, A7, A8 e Q5) também está equipado com software que altera as emissões de NOx. Mas nem tudo é negativo, desta vez as emissões só são 9 vezes superiores, em vez das 40 no 2.0 TDI.

Escrevo isto com bastante ironia como é óbvio. A EPA, Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, tem vindo a testar vários carros desde que foi descoberto o software que altera as emissões durante os testes.

Porsche Cayenne e a fraude das emissões

A cotação em bolsa da VW continua a cair com perdas superiores a 4 mil milhões de euros e a Porsche já suspendeu as vendas do Cayenne a gasóleo nos Estados Unidos da América.

Agora também o CO2 e motores a gasolina

Nas primeiras descobertas o problema estava na emissão de NOx, mas agora a diferença foi verificada no CO2 e até em motores a gasolina e isto levanta um problema grave para a Volkswagen.

Se nas emissões de NOx ninguém se parece ter chateado muito, embora se tenham levantado ondas no mercado europeu contra o gasóleo, existindo já planos de reduzir gradualmente os benefícios fiscais deste combustível a partir de 2017, com o CO2 os governos europeus podem efectuar um ajuste fiscal, uma vez que grande parte dos impostos de circulação e aquisição de viaturas são baseados nas emissões de CO2.

Imaginemos que de repente a Volkswagen tem que pagar a diferença no imposto que não foi cobrado a quem comprou um carro que indica menos emissões do que as que realmente emite?

Foram 800 mil carros com emissões de CO2 superiores ao valor homologado e destes, 98 mil viaturas têm motores a gasolina. Os modelos afectados são o Polo, Golf e Passat na VW, A1 e A3 na Audi, Ibiza e Leon na Seat e Skoda Octavia. Os motores afectados são 1.4, 1.6 e 2.0.

Segundo um comunicado da Volkswagen esta nova descoberta deve ter um custo adicional de 2 mil milhões de euros, a somar aos 6.7 mil milhões para corrigir o problema com os motores 2.0 TDI e ainda se soma o valor perdido em bolsa. Se os governos europeus decidirem cobrar à Volkswagen o valor dos impostos em falta porque a homologação foi feita com valores de CO2 mais baratos podemos ver a marca a alienar algum do seu portfólio.

Subaru Legacy Bifuel (GPL)Ambulância do INEMPonto de carregamento de veículos eléctricos

Comentários a “Novas fraudes nas emissões da Volkswagen”

Não existem comentários a este artigo.
Inicie a discussão, envie o seu comentário

Adicionar um comentário

Quer adicionar uma imagem pessoal ao seu comentário? Registe-se gratuitamente em Gravatar

Adicionar comentário

Copyright © 2005 - 2016 Gosto mais de Carros do que Chocolates. Alguns direitos reservados.
gostomaisdecarrosdoquechocolates.com - As opiniões, críticas e pensamentos de um "petrolhead"
Ao navegar neste site está a concordar com os termos legais e de privacidade.