Qualidade é diferente de rendimento Sr. Virgílio

Publicado a por Eduardo

Preços dos combustíveis pela hora da morteLá estou eu a escrever novamente sobre combustíveis aqui no blog, mas isto é a minha opinião pessoal e não está relacionado nem representa alguma posição do Mais Gasolina.

O presidente da Anarec, Virgílio Constantino, disse esta semana que os combustíveis à venda nos hipermercados são de qualidade inferior. Foi uma declaração infeliz para tentar "alertar" os consumidores numa altura em que os combustíveis de marca branca contam com 30% das vendas de combustível.

Seria mais sensato dizer que o combustível à venda nos hipermercados tem um rendimento inferior em relação aos produtos de marca e até o podiam provar facilmente com testes de potência, aliás a BP já o fez publicamente com os seus produtos Ultimate e algumas revistas e programas de televisão fizeram testes semelhantes com resultados interessantes em termos de aumento de potência e redução de consumos.

A qualidade, essa, tem que estar assegurada para a sua comercialização, e foi um grande tiro no pé falar em qualidade inferior quando estes combustíveis são fornecidos pela Galp ou Repsol aos hipermercados. Aliás, se falou na falta de aditivos prova exactamente o meu ponto de vista, referindo-se então ao seu rendimento inferior.

Se estão preocupados com a concorrência comprovem que o combustível de marca é superior, digam que o tempo de espera num posto de hipermercado é superior (no Jumbo de Alfragide é um absurdo) e mostrem que têm mais serviços (como o ar e água).

Se querem concorrer directamente abram postos low-cost sem serviços e apenas um empregado para receber pagamentos e vendam o combustível mais barato do que os hipermercados. Sim, porque em Setúbal as estações de serviço normais estão a praticar os mesmos preços que o Jumbo, portanto ou estão a vender o mesmo combustível de rendimento inferior ou então têm margem de lucro suficiente para concorrer directamente com estes postos de marca branca.

Artigos relacionados

Guia da insonorização automóvel
Guia da insonorização automóvel
Saiba como evitar ruídos parasitas e melhorar a vida a bordo com um habitáculo mais silencioso. Resultados da insonorização num 406 Coupé com material Dynamat
A minha lista de carros: Historial automóvel
A minha lista de carros: Historial automóvel
Começando num 106 XSI, até um 406 Coupé e por fim um C6. A minha lista de carros muito ao estilo do segmento Star in a Reasonably Priced Car do Top Gear.
O estudo da Deco é igual ao litro
O estudo da Deco é igual ao litro
A Deco fez um estudo sobre os combustíveis indicando que são todos iguais, mas o estudo tem falhas e a campanha de marketing que fizeram deita a sua credibilidade por terra.

Comentários

João Manuel
João Manuel
04/05/2009 23:05
Boa noite.
E eu que sempre achava esta "dança dos preços dos combustiveis" uma verdadeira fantochada agora tenho a mais absoluta certeza.
Habitualmente ponho gasoleo numa bomba da Repsol. Experimentei há uns tempos a por 3 depositos cheios e consecuticos numa bomba de um Hipermercado. Muito honestamente a unica diferença que noite foi no preço final. Quanto à perda de rendimento por falta de algum aditivo..., bem honestamente eu tenho um tipo de condução que 80% é feito em autoestrada e sempre à mesma velocidade (entre os 100 e os 140...), pelo que no computador de bordo não vi a média aumentar, e o carro conta já com mais de 120.000 Km...
E na revisão, que foi feita na marca fiz questão de referir esse facto pelo que me viram com rigor a parte dos injectores e potencia. ...nada de anormal!!!
E porque não explica esse "senhor" - cuja sua maior preocupação reside no seu gordo salário mensal e não no poder de compra dos Portugueses - que todo e qualquer combustivel vendido em território nacional e refinado na mesma refinaria (tambem em Portugal), consistindo a unica diferença nos aditivos que cada cliente pede...?
Daniel Marques
05/05/2009 15:56
O homem devia passar por cá a ver se aprendia alguma coisa. É que quando não se sabe do que se está a falar, mais vale ficar calado.
Daniel Marques
05/05/2009 19:27
Entretanto o grupo Os Mosqueteiros já respondeu a isso. Eu não respondia. Punha um processo em cima por pôr em causa o bom nome e a qualidade dos produtos sem provas, só naquela de criar o boato e o receio entre as pessoas.
js.
15/05/2009 02:45
Penso que já mencionei isto por aqui, também fiz a experiência dos combustíveis do Jumbo porque é o mais perto, e o que consegui reparar foi que em cidade e em pára-arranca o trabalhar do carro tornar-se inconstante, não sei se resultante da mudança de marcas ou não.
E notei isso tanto com SC95 como SC98.

Terei um carro sensível?

Grande abraço

Adicionar comentário

Obrigado, o seu comentário encontra-se a aguardar aprovação. Receberá um email quando este for publicado
Existem erros no formulário, por favor reveja os campos assinalados.
O seu email apenas é usado para controlo de Spam e apresentar a sua imagem personalizada através do serviço Gravatar